Latest news

O fim

Novo Saw V poster

Mais dois filmes para Rid...

Críticas pessoais- Hellbo...

Estreias nacionais

Novas imagens para Watchm...

Harry Potter and the half...

Ghost town poster

Star trek poster

Estreias nacionais

Segunda-feira, 25 de Dezembro de 2006

Crónica 7 dias 7 filmes: Arnold Schwarzenegger

Nesta semana mágica entre o Natal e a passagem de ano, decidi fazer a crónica 7 dias 7 filmes sobre um dos mais carismáticos actores de sempre!

 

                       Arnold Alois Schwarzenegger (Graz, 30 de julho de 1947) é um ex-fisiculturista e actual governador da Califórnia, famoso mundialmente como estrela de filmes de Hollywood, principalmente na sua terra natal, Áustria, onde um dos maiores estádios de futebol tinha o seu nome. Em 26 de abril de 1986 casou-se com Maria Shriver, sobrinha do falecido presidente norte-americano John F. Kennedy. Depois da convocação do governador californiano Gray Davis, Schwarzenegger (um dos vários candidatos do Partido Republicano americano) foi eleito governador da Califórnia em 2003, com 55,4% dos eleitores respondendo "sim" à convocação e, desses, 48,7% votando nele.


                      Nascido na Áustria e naturalizado norte-americano em 1983 (mantém, todavia, a nacionalidade austríaca), fez seu primeiro filme, "Hércules em Nova York", com o pseudônimo de Arnold Strong. O segundo filme em que apareceu foi como assassino mudo e surdo contratado pela máfia em The long goodbye ( 1973 ) do já falecido Robert Altman, que depois foi seguido por um papel mais significante no filme Stay Hungry ( 1976 ), pelo qual ele venceu o Globo de ouro para melhor actor revelação.

                      Como actor de renome que é, recebeu a sua estrela no famoso passeio da fama- 6764 Hollywood Boulevard.

                      Uma curiosidade... seu nome, como de muitas outras pessoas famosas, ex: Bach, Michael Schumacher, nascidas em países germanófonos teve a pronúncia modificada do alemão para o inglês. A pronúncia aproximada do seu nome na língua alemã é: Arnold Alois Schwarzenegger (Arnolt Alois Chvártsenéguer).

 

 Título original: Conan e os bárbaros

 Ano: 1982

 Género: Acção/Aventura

 Duração: 129 minutos

 Realização: John Milius

 Argumento: Robert E. Howard; John Milius; Oliver Stone; Edward Summer ( não-creditado )

 Compositor: Basil Pouledoris

 Produção: D. Constantine Conte; Raffaella De Laurentis; Buzz Feitshans; Edward R. Pressman; Edward Summer; Dino De Laurentis

 Elenco: Arnold Schwarzenegger

 James Earl Jones

 Mako

Trailer

 Nota: 6,6/10

 Sinopse: Tendo sido feito órfão pelo sanguinário líder de um culto de impiedosos mercenários (James Earl Jones), Conan vive uma infância de impiedosa escravidão apenas para vir a ser um gladiador para gáudio dos seus captores. Enviado para o Faroeste para adquirir as melhores técnicas de luta, Conan libertado, embarca numa sangrenta e perigosa demanda para vingar a morte dos seus pais. Agora, o guerreiro e a sua espada justiceira tem de vencer os seus inimigos sedentos de sangue, numa aventura sobre a coragem, a força e o carácter e acima de tudo a vitória do Bem sobre o Mal.

 

 Comentário: Vi este filme a primeira vez quando era muito pequeno e desde então sempre idolatrei filmes épicos e contos mágicos. A história de Conan é narrada de uma maneira tão mágica e poética como é tão raro ver nos filmes de hoje. E ainda para ajudar, tem uma das melhores bandas sonoras de sempre, protagonizada pelo mágico e, infelizmente falecido, Basil Pouledoris. A história de Conan era supostamente para ser contada em três filmes, mas depois do segundo filme não ter sido bem sucedido, a triologia nunca se chegou a completar. Pena, porque eu até gostei mais do segundo do que do primeiro. A linha de história é um pouco diferente do primeiro dando-lhe um estilo Indiana Jones! Nota pessoal- 8/10

 

 Curiosidades:

  • Apesar de Conan e Valera estarem juntos frequentemente durante o filme, ele só lhe diz cinco palavras durante o filme inteiro.
  • Arnold Schwarzenegger e Sandahl Bergman ( Valera ) fizeram os seus próprios stunts.
  • O guião de Oliver Stone  colocava a história de Conan num futuro Pós-Apocalipse em vez de um passado distante. Isto foi abandonado e a linha do tempo original foi restaurada.
Published by Dreamweaver às 21:29
Post link | Comment | Add to favorites

Author

Search

 

Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Filme da semana