Latest news

O fim

Novo Saw V poster

Mais dois filmes para Rid...

Críticas pessoais- Hellbo...

Estreias nacionais

Novas imagens para Watchm...

Harry Potter and the half...

Ghost town poster

Star trek poster

Estreias nacionais

Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

Críticas pessoais- Evan- o Todo-poderoso ( Evan almighty )

Melhor: Steve Carell, o imponente 'Deus' Morgan Freeman, a perseguição dos animais

Pior: os efeitos especiais

 

Comentário

Como este filme já estreou nos Estados Unidos, já tive a hipótese de ler várias críticas e segundo o que li, este Evan o Todo-poderoso não é tão bom como o seu predecessor- Bruce, o Todo-poderoso. Muitos culpam este facto devido à ausência de Jim Carrey. Mas eu não fui ver este filme porque a sua prequela tinha a presença de Jim, fui vê-lo muito devido a Carell, que quanto a mim quase 'roubou' o filme a Jim com aquela grande sequência de Carell como pivot do jornal da noite. Hilariante vê-lo daquela maneira! Eu, pessoalmente, já o conhecia do Daily show e sabia do que ele era capaz. Ao longo destes últimos tempos tem provado o seu talento e tem sido ele, a estrela.

Outra das razões foi Morgan Freeman e revê-lo como Deus. Ele estava perfeito no primeiro e voltar vê-lo outra vez na mesma pele foi muito bom. A maneira como ele consegue captivar a atenção do espectador, as pausas, as entoações... tornam as frases significantes. Desde de Bruce, que achei o casting de Freeman como Deus interessante. Não estou a ser racista, mas o facto de Freeman ser um homem de cor e interpretar Deus sempre me pareceu uma escolha fora do normal, mas agora não consigo desassociá-lo do papel. Cada vez que o vejo noutro filme, lembro-me sempre dele como Deus e claro... como Red nos Condenados de Shawshank ( um dos meus filmes preferidos ).

Quanto a este Evan, gostei muito. Consegue manter o espírito do primeiro, mas também consegue ser totalmente diferente. Carell consegue trazer momentos hilariantes e fora do normal. O bom humor transpira pela tela e vê-se que o elenco divertiu-se a fazer este filme. Evan, o Todo-poderoso não é um filme de topo, daqueles para se ver vezes sem conta, é um filme de entretenimento, que proporciona uma mão cheia de gargalhadas. Não estava à espera de mais, por isso não estou a favor das más críticas que li.

Quanto a interpretações, nada de mau a destacar. Apenas de notar que cada vez que ouço a Wanda Sykes a falar, esgalho-me a rir!!! Ela é daquelas pessoas que não precisa de fazer muito para forçar um sorriso numa pessoa.

Agora, o mau do filme... Os efeitos especiais!!! Por amor de deus, poderiam ter trabalhado melhor a sequência da arca. A luz está completamente descoordenada, tornando-o a arca brilhante e colocando-a num plano diferente do resto. Os animais, ao menos, estão aceitáveis e entende-se porque tiveram de utilizar os efeitos para colocar as várias espécies todas juntas, mas a arca... está mesmo muito mal. A pós-produção falhou e, para mim, só veio estragar o belo trabalho feito pelos actores.

 

'One single act of random kindness at a time.'

Published by Dreamweaver às 20:51
Post link | Comment | Add to favorites
2 comentários:
De Rafa a 9 de Setembro de 2007 às 17:20
8 estrelas!!!!!

que raio!!! não foste ver o mesmo filme que eu!!!!

Além das criticas que escreves aos filmes são bastantes más e ainda por cima o mais rudimentar que há, ainda por cima temos que levar com a pontuação ewxagerada de alguns filmes, se queres fazer pelo um site de criticas, critica como deve ser.
De Hugo Gomes a 14 de Outubro de 2007 às 23:30
Desilusão autentica, Steve Carrell não consegue suceder Jim Carrey, levado a fita atrás.

Comment post

Author

Search

 

Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Filme da semana